Qual Ordem Rosacruz é a verdadeira?

Trecho do Perguntas e Respostas do sítio eletrônico da Confraternidade Rosacruz (CR+C) disponibilizado no grupo Tradição Rosacruz no Facebook pelo membro Felipe Sardella.

Porque existem muitas Ordens Rosacruzes, e como posso saber qual dela é verdadeira?

Para responder esta questão, gostaria de parafrasear a resposta de Gary L. Stewart (Imperator místico rosacruciano da Linhagem de HSL, atividade essencialmente diferente de Imperator da AMORC atual - grifo meu) a uma pergunta similar:

A “Ordem” Rosa-Cruz verdadeira é a que está no coração da pessoa, significando que um Rosa-Cruz verdadeiro pode existir em qualquer Ordem. A organização é meramente um veículo no qual a essência da R+C se manifesta. Em outras palavras, uma organização, em virtude do propósito e dos motivos de seus membros pode penetrar na essência R+C e ser verdadeira. Justamente por isso, uma organização pode se perder se seus membros esquecerem o que é importante. Com isto em mente, vamos examinar como uma organização Rosa-Cruz vem a existir.

O Rosacrucianismo é um movimento tradicional e iniciático que às vezes se solidifica em uma ordem ou organização por um periodo de tempo. Isto significa que um indivíduo ou um pequeno grupo de indivíduos que tenha sido adequadamente treinado e iniciado no sistema Rosa-Cruz trabalharão juntos para um propósito e objetivo comuns. Eis como efetivamente algumas das Ordens Rosa-Cruzes começaram no início do século XX — como a AMORC, a Fraternidade Rosa-Cruz, a Ordem Cabalística da Rosa-Cruz original, etc.

O que verdadeiramente é indicativo da autencicidade de uma organização Rosa-Cruz (além de sua linhagem), é a atitude expressada por aquela organização e seus feitos. A tradição R+C é muito específica a respeito desses aspectos. Portanto, podemos dizer que o que torna uma Ordem Rosa-Cruz verdadeira são os membros, o que eles têm em seus coracões, e não a administração. As organizações, que podem ser comparadas ao corpo fisico, tendem a envelhecer, corromper-se e por fim morrer. Contudo, devemos lembrar que a tradição e a iniciação que levam ao autodesenvolvimento interior do indivíduo sincero são a Alma e o Espírito do caminho R+C. Isto é o que perpetua o Movimento Rosa-Cruz a despeito do que uma organização faz ou não faz.

Com isto em mente, não deveria ser realmente de todo surpreendente que existam muitos grupos Rosa-Cruzes por toda parte. Alguns são legítimos em virtude da atitude expressada, e isto significa que eles são abertos e tolerantes, encorajam seus membros a buscarem a verdade e a aplicarem de acordo com a interpretação individual, não são opressivos, supressivos, arrogantes, etc. Alguns são falsos porque esses ideais não estão adequadamente representados. Para descobrir qual é qual você precisa ser cauteloso com eles. Um bom conselho seria avaliar o mérito de uma Ordem através de como você a intui e por como seus membros respondem às suas indagações. Uma Ordem genuína tentará responder suas perguntas tão aberta e honestamente quanto possível; eles não tentarão lhe influenciar de uma forma ou de outra, e não se dirigirão a você com condescendência desdenhosa (por exemplo: “não podemos discutir tal e tal assunto com você porque você não estudou nossos Graus superiores, porque você não é um membro, etc.”).

Também, mantenha em mente que há diferentes tipos e linhagens de Rosacrucianismo e, na maioria, a dissensão vem das diferenças na interpretação da ontologia R+C. Mas aquilo que é realmente o sinal de identificação do verdadeiro Rosacrucianismo é a enfase na liberdade e na responsabilidade pessoal. Se você constatar qualquer tipo de supressão desses princípios em qualquer grupo R+C, então saberá que aquele grupo não representa o ideal Rosa-Cruz nem qualquer de suas linhagens tradicionais.

Um comentário sobre “Qual Ordem Rosacruz é a verdadeira?

  1. Epítome Ontológica Universal (Enquirídio)

    Saudações Fraternais.

    Primeiramente, parabéns pelas elucidações. Tocante ao conteúdo iniciático, geralmente transmitido nas Ordens, vale ressaltar que independentemente, ou seja, perseguindo um caminho eremita, também é possível acessar o conhecimento e compreensão necessária para ser um Rosa-Cruz, bastando, para isso, interesse, vontade e prática, sendo esta última uma das mais importantes, pois o melhor "cartão de visita" de um Rosa-Cruz ainda se baseia em suas ações, principalmente nos menores feitos cotidianos.

    Paz Profunda.

    Enquirídio
    A Epítome Ontológica Universal
    http://www.enquiridio.org

    Responder

Deixe uma resposta