Pular para o conteúdo

Martinismo, a verdadeira Ordem Interna

14225472_1591954451107246_2542996211268996112_nEu me deparei recentemente com uma afirmação em relação ao Martinismo que diz mais ou menos que Louis Claude de Saint-Martin (LCdSM) abandonou a "Via Operativa" em favor de de um "misticismo interno" mais seguro. Eu gostaria de responder a esta declaração e ajustá-la ao registro correto sobre o nosso querido Filósofo Desconhecido e seus métodos. LCdSM deu a impressão de ter abominado o "cerimonialismo por mero motivo de cerimonialismo", mas isso não significa que ele abandonou o caminho teúrgico. Na verdade, LCdSM era tão avançado teurgo que já não possuía qualquer necessidade de operações cerimoniais externas, preferindo internalizar as operações dos Elus Cohen, sob a Máxima: "Assim como é em cima é embaixo". O que LCdSM coloca através de suas muitas publicações é que o tempo consumido para o trabalho Elus Cohen era desnecessário quando o operador poderia internalizar as operações dentro de sua própria psique/arquétipo Superior e, de fato, torná-los mais potentes sem quaisquer sinos e cheiros, espadas onduladas ou incenso especial. A Via Cardíaca não é misticismo, mas sim uma via de operações teúrgicas internalizadas, reconhecendo que todas as forças em todo o universo estão contidas dentro do ser do operador, o que faz com que o cerimonialismo externo fique obsoleto. Eu afirmo que a "Via Cardíaca" não é simplesmente um método inferior ou a contraparte externa que prepara para a magia teúrgica operativa dos Elus Cohen, mas sim é a própria evolução de tal método e não deve, de forma alguma, ser visto como sendo um corpo exterior para todas as "ordens internas", como os Elus Cohen. LCdSM foi o destinatário de uma transmissão muito potente e antiga que na verdade nasceu antes mesmo do movimento de Pasqually. Então, em suma, muitas destas Ordens Martinistas que têm "ordens internas" que consistem na reconstituição dos Elus Cohen erram o alvo de muitas maneiras. O Martinismo adequado é visto apenas como um trampolim, quando deveria ser visto como um herdeiro legítimo da antiga Rosa-Cruz do Oriente. Não faça do Martinismo "a pedra que os construtores rejeitaram". O Martinismo, ou seja, os graus de Associado até Livre Iniciador, É a verdadeira ordem interna. Quantos de nós têm negligenciado as formas e ensinamentos de nosso querido Filósofo Desconhecido a fim de orar incessantemente durante 6 horas quando na verdade deveríamos estar orando internamente a cada segundo de nossa vida?

"Tradução livre de texto publicado na página 'Martinism'".

Deixe uma resposta