Igreja Gnóstica Apostólica da Rosacruz

IGREJA GNÓSTICA APOSTÓLICA DA ROSA CRUZ

Igreja Gnóstica Apostólica & the Rose + Croix (EGAR + C)

Blason EGAR+C

A Igreja Gnóstica Apostólica da Rosa Cruz teve início em uma lei de 1905. Mas sua aparição é mais recente, em 1 de Julho de 2016, data atual de fundação. Esta é uma Igreja propriamente dita, diferente das outras que vimos, que estão vinculadas a Ordens de iniciação RC, e se trata de uma busca de cristianismo primitivo, sendo gnóstica. É mais um conjunto de práticas e tem muito em semelhança as igrejas cristãs. Entende os manifestos da RC como nada além da busca de um cristianismo primitivo. Também amplia o canon e aceita os evangelhos ditos apócrifos, os gnósticos ou aqueles achados em Mar Morto. Critica aqueles que atribuem origens maravilhosas ou misteriosas para a Rosa Cruz.

Trabalhando em seis pontos:

  1. Voltar ao cristianismo primitivo, de maneira direta com a Divindade, livrando da escória do papado.

  2. Sacerdócio compartilhado por todos os seus seguidores.

  3. Um rito necessário para ajudar a regenerar.

  4. Um trabalho, constantemente renovado, para adquirir mais poder espiritual: a alquimia.

  5. Uma dever: para aliviar seu próximo dos seus sofrimentos.

  6. Uma ambição para os homens da Companhia (e mulheres ...) a melhorarem, corrigindo-se em silêncio.

 

Autel

 

Então, diferente do que vemos em outras igrejas, onde um sacerdote ou ministro trabalha com certa concentração de poder, nessa igreja o mesmo é compartilhado. O poder estaria com Cristo. Mas como se disse, se afastando de papado, o que estaria em manifestos originais. Bem como falamos, a semelhança de Ordem Rosacruz de Ouro, através de uma Igreja. Lá na GURC isso se daria entre inciados já avançados em seu sistema. Aqui se trata de uma Igreja mesmo, sem essa fase de ordem iniciática. Dos pontos citados, os quatro primeiros são preparatórios, e os dois últimos, objetivos.

É gnóstica porque recusou todos os "ajustes" que a Igreja universal teve que sofrer continuamente desde o século IV. Estão comprometidos com a mensagem do Evangelho original, em seu sentido mais amplo e prático no estudo. Assim, não ditos de teologia, mas apresentam pareceres e práticas para o estudo dos seus clérigos. E como já falei, aceitam mais evangelhos do que aqueles do canon de Nicéia, e do que outra igrejas aceitam, também aceitando a Bíblia, por óbvio. Dizem que não há nenhuma condenação a temas como a orientação sexual. Deve-se sim acolher o estrangeiro, perdoar. Aceitam também todos os escritos gnósticos e pseudognósticos do século 1, inclusive Simão, Marcion, Basilides, Valentin, Dionísio, Clemente, Orígenes, bem como autores tradicionais da Rosacruz, como Andrea, Boehme, Eckartshausen, Saint-Germain, Steiner etc.

Autel

"Apostólica" porque seus bispos são consagrados validamente de heranças de sete apóstolos, através de 46 afiliações romanas, galicanas, ortodoxas, coptas, mariavitas, nestorianas ... que fazem seu clero forte no mundo em termos de apostolado. Não aceitam doações. Veem a Rosacruz como resultado de um gnosticismo protestante publicado por teólogos da Universidade de Tübingen. Um lugar para aqueles que já enfrentaram tanto abusos de igrejas, como de organizações rosacruzes. Para eles ninguém é espectados passivo, todos são cléricos. Uma comunidade pneumática, espiritual. Isso se referindo também ao Espírito Santo e mesmo plenitude, pleroma.

Assim o verdadeiro cristianismo seria envolto desse gnosticismo, e assim multiforme, Deus sendo acesível por êxtase, oráculos e teologia negativa. Assim perseguido em anos de 500 e restaurado com Boehme e grupo no sécuilo 17. A descoberta de Pistis Sophia, a Bíblia gnóstica em século 19 reacendeu a possibilidade de se restaurar esse cristianismo perdido e original. Os rosacruzes tiveram um papel nisso.Assim nessa Igreja Gnóstica em seu tempo e em sua tradição, preferiam:

  • A leitura de textos em vez de o catecismo.

  • Questionamento livre em vez de crença cega.

  • Prática em vez de discurso.

  • Filosofia em vez de teologia.

  • A coincidência de opostos em vez de mortificação.

  • Seriedade em relaxamento, em vez de autossatisfação pedante.

  • A gaia ciência, em vez de um perda em seminário.

Vem assim de trabalho de imposição de mãos, passando o fogo do Espírito Santo. E quem manda é o Bispo, a exemplo de antigas igrejas, os outros apenas o auxiliando. E vem da tradição Sirio-jacobina de Antioquia. Outros títulos, como arcebispo, cardeal, etc, são meramente administrativos. Nela os sacramentos mistérios celebrados, na plenitude dos seus ensinamentos perdidos ou escondidos por grandes igrejas são 6 em número:

  1. Eucaristia

  2. Batismo de adultos

  3. Crisma

  4. Casamento

  5. Unção dos enfermos e moribundos

  6. Ordenação

Nef

Possui nove ordens tradicionais em sua ordenação.

  1. Cléricat (clérigos, a ordem secular)

  2. Ostiariat (porteiros, minor)

  3. De leitores (leitores, minor)

  4. Exorcista (exorcista, minor)

  5. Acólito (acólitos, minor)

  6. Sub-diaconato (subdiáconos, minor)

  7. diaconais (diáconos, grande ordem)

  8. Prebytérat (padres, grande ordem)

  9. Bispos (Bispos Plenipotenciário, grande encomenda)

Também dão os mistérios de cavaleiros tradicionais:

+ Cavalheirismo,

+ A Ordem de Santa Maria Maximilian II Teutonica

+ Outra cavalaria espiritual e segredo esotérico

Autel

O primeiro contato com seus ritos é realizado por um convite para participar de uma missa esotérica aberta. A primeira etapa do trabalho começa com a ordenação de funcionário e confere o título de cavaleiro. A proposta é trazer indivíduos-chave de todas as idades, gêneros, orientações e opiniões no esoterismo Cristão e suas aplicações práticas. Nisso se assemelha um pouco com outras escolas gnósticas, e mesmo outras fraternidades rosacruzes, como a Fraternitas Rosacruciana Antiqua, a Lectorium Rosacrucianum, a Max Heindel e outras. O esoterismo cristão tem essa base gnóstica e isso é inegável. A Rosacruz pareceu continuar isso, seja por fraternidade, seja por igreja. E assim se dedica a conhecer o destino, a melhorar a relação com o próximo, a aliviar sofrimento do próximo e preparar vida após a morte. E envolve em seus ensinos, a teurgia. A teurgia mostra a invocação técnica ou encarnação de seres ou mundos, "superior" ou divino. Mas não impõe pontos de vista. Como já falei, se trata de restauração de um cristianismo primitivo.

Assim o acesso a Igreja é por livre escolha para homem ou mulher com 18 anos ou mais, sem racismo, homofobia, sexismo, livre, e que nem apoie qualquer extremismo político ou ideologia totalitária. Assim vemos a diferença de certas igrejas, que são usadas como instrumento de eleições e para apolítica, bem como intolerância, e aqui na EGAR+C não ocorre. Vemos inclusive o absurdo de se usar o nome de Cristo para perseguir os irmãos, em vez de lhes dar apoio. Também não professa nenhuma ufologia, milagreirismo, ou delírio mental. Esses que não seguem absurdos podem então ingressar na Igreja Apostólica e Gnóstica Rosa Cruz. De interesse é que ela entende as mulheres como apóstolas, como exemplos de Maria Madalena, Maria Salomé e muitas outras. Também não impede separação de casais. E como se falou, não julga a orientação sexual das pessoas. Os mistérios cristãos são assim a todas as pessoas.

fonte: http://eglise-gnostique.org

Publicado em Categorias Gnose, Mysterium Soltys, Religiões, Rosacrucianismo, Teurgia

Sobre Frater Soltys

Sou Mariano Soltys, escritor e advogado residente em São Bento do Sul, Santa Catarina, com 30 livros publicados, sobre autoajuda, sociedades secretas, religião, linguagem corporal, psicologia e filosofia, com tom místico. Escrevo também poesias e busco um aprofundamento nos versos. Membro da ALB/ Araraquara e da Academia Paranocatarinense de Letras, cadeira 39, bem como da USBE (União São-Bentense de escritores). Conselheiro de Cultura e apoiador cultural, em projetos de novos escritores. Ou seja, possuo 33 livros e mais ainda sairão brevemente.

Um comentário sobre “Igreja Gnóstica Apostólica da Rosacruz

  1. Manoel Demetrio

    Sou muito atraído pelo cristianismo primitivo, sou membro da Ordem Rosacruz e leu muito sobre esses temas. gostaria de saber como participar à distância, se for possivel.

    Responder

Deixe uma resposta