GLUI-a-GLNF-09.12.2010Em todas as relações de landmarks das Obediências Regulares, os princípios a seguir são observados em comum:

  • Independência e auto-governo das Grandes Lojas;
  • Crença num Ser Supremo;
  • Crença na imortalidade da alma;
  • Presença obrigatória de um livro sagrado, esquadro e compasso em Loja;
  • Sigilo sobre os modos de reconhecimento;
  • Maçom ser homem livre e adulto;
  • Proibição de discussão sobre política e religião de forma sectária.

No Livro das Constituições, da Grande Loja Unida da Inglaterra, disponível em domínio público, temos algumas informações que complementam o motivo da proibição.

“Enquanto a Maçonaria inculca em cada um dos seus membros os deveres de lealdade e de cidadania, reserva-se ao indivíduo o direito de ter sua própria opinião em relação a assuntos políticos. Entretanto, nem em uma Loja, nem a qualquer momento em sua qualidade de maçom, lhe é permitido discutir ou fazer promover seus pontos de vista sobre questões teológicas ou políticas”.

...continuar lendo "Política X Maçonaria"

2

230px-septem-artes-liberales_herrad-von-landsberg_hortus-deliciarum_1180Em busca de seu próprio desenvolvimento, o ser humano baseia-se nas ciências e artes de sua época, em busca de aprimorar o seu conhecimento e realizar novas descobertas. Para nortear estes estudos, na Idade Médica, contávamos com uma base curricular baseada nas sete ciências e artes liberais, as quais denominamos (e as dividindo em grupos de três e quatro) trivium e quadrivium. Mediante o seu domínio, o homem é capaz de produzir obras e ideias com o poder de elevar o espírito humano para além dos interesses puramente materiais.

A Educação Liberal ou Artes Liberais é um conjunto de estudos e disciplinas que provê conhecimentos, métodos e habilidades intelectuais gerais para seus estudantes, ao invés de focar em especializações ocupacionais. Embora a expressão e conceito tenha se originado na Antiguidade, foi nas universidades da Idade Média que ela adquiriu seu alcance e significado de Studim Generale (título dado pela Igreja Católica ou por Reis e Imperadores que indicava que o instituto era de excelência internacional), bem como o número de disciplinas que a compõe. Na Idade Moderna, eram consideradas próprias para a formação de um homem livre e desligadas da preocupação profissional, contrapondo-se às artes mecânicas (estritamente técnicas, materiais e profissionais).

...continuar lendo "O Trivium e o Quadrivium"